Gilda Santos

*** Hoje, na Sala de S. Pedro, na Biblioteca Geral, teve lugar uma palestra proferida pela professora Gilda Santos sobre os “Estudos Portugueses no Brasil”. A professora Gilda foi apresentada pelo director da Biblioteca, o Professor José Augusto Cardoso Bernardes, acompanhado por docentes e alunos da Faculdade de Letras. Conheci a Gilda no Rio de Janeiro, quando…

A noção de ser

*** Há um sussuro morno sobre a terra; degladiam-se luz e trevas pela posse do Universo; sente-se a existência a penetrar-nos nas veias vinda lá de fora através da janela; cresce a alegria na alma a Vida murmura-nos doces fantasias. Tangem sinos na madrugada vai nascer o sol. A. Agostinho Neto, Amanhecer. Relembro as aulas…

Os contos de ukamba kimba

*** Às vezes deixo passar o tempo sem dar notícia das coisas que gosto. No dia 11 de abril foi apresentado num dos auditórios da Faculdade de Letras (o que tem a luz mais bonita do fim da tarde), em Coimbra, o livro póstumo de João-Maria Vilanova, Os contos de ukamba kimba (Vila Nova de Cerveira, Nóssomos, 2013), uma edição…

Emblemática e ficção

*** Para mover a sí y a otros, se han de amplificar las cosas y hacer descripción de ellas tan al vivo y como si las viésemos y luego saldrán los afectos […] piense el orador y pase por la fantasía imágenes que representen las cosas que se han de tratar, porque mucho más mueve…

Uykusuz Venüs

*** Dos confins da vigília. Como gostarias de te lembrar de mim? Dizes-me que voltaste Dizes-me que não me esperavas Digo-te Apenas Que permaneço intocável Ao sabor da leitura que foi nossa Descoso-me com os cuidados de uma      [costureira minuciosa Mesmo sabendo que não me esperaste Atravessei-te Sem sair de cá Atravessei-te Como…

Atlas do corpo e da imaginação

“O que as leis acalmam é esse instinto violento que domina as relações entre indivíduos e corpos. Acalmar, porém, não é eliminar, mas adiar.” Atlas do corpo e da imaginação. Teoria, fragmentos e imagens, 2013: 73   É possível que vá ler o Atlas do corpo e da imaginação todinho de seguida, mas por agora contento-me…

Excelência em Humanidades

*** Foi o primeiro artigo no Correio Beirão. Tirei a fotografia da Professora Ofélia Paiva Monteiro na Sala Ferreira Lima, Faculdade de Letras, em Coimbra.   Excelência nas Humanidades: Ofélia Paiva Monteiro  Abro o correio e a internet e de vários quadrantes me chega a notícia que tanto me alegra: o Prémio Virgílio Ferreira 2014,…

Tempus et urbs: peregrinatio

*** Sendo costume dos homens mais advertidos e curiosos, que por qualquer causa fazem viagem, o escrever as memórias delas, me pareceu bem seguir o seu exemplo e dar princípio a minha jornada de Lisboa a Itália, apontando os sucessos delas. Padre D. Manuel Caetano de Sousa, Viagem de Itália e Espanha, 1709, fl. 1 De 11…

My way

*** Naqueles dias não houve uma hora que não fosse sofrida. Encolheu os ombros e pensou que certamente não poderia ter sido de outra forma. Tenho de viver mais devagar, concluiu depois, e sorriu com a ironia . Ana de Santa Cruz, De vita floris. Demorou algum tempo, é verdade. E foram tantas as fotografias…

Estrada de ouro

*** Passou um ano. Passou depressa e cheio. Nunca tive um ano que passasse devagar e tenho sempre a impressão que gasto a vida num instante. Muitas vezes pareceu-me estar tão gasta que já não queria publicar mais. Elaborar conteúdos, no campo da fotografia, do ensaio, da crónica e da poesia, com alguma regularidade, não…

Escreler

*** Existem as palavras. Existem as palavras ditas, as palavras pensadas, as palavras escritas, as palavras supostas. E existe um tempo. E assim existe um espaço. Espaços. E existe a escrita. Que dá corpo. Que dá matéria. Que alonga as pontes entre o escrever e o ler. Escreler, de Manuel Portela. Na Casa da Escrita,…

Via aurea

Como tirar estas fotografias em vinte e oito passos. Ir à Casa da Escrita para a inauguração da exposição escreler, do Manuel Portela (depois falo sobre isso). Levar a máquina fotográfica. Assistir a uma espantosa performance do Manuel. Tirar bastantes fotografias. Sair mais cedo por causa da viagem. Dar de caras com um sol poente indeciso…