Belleza

*** Finisce sempre così. Con la morte. Prima, però, c’è stata la vita, nascosta sotto il bla bla bla bla bla. È tutto sedimentato sotto il chiacchiericcio e il rumore. Il silenzio e il sentimento. L’emozione e la paura. Gli sparuti incostanti sprazzi di bellezza. E poi lo squallore disgraziato e l’uomo miserabile. Tutto sepolto…

Na ponte dos anjos

*** Sustinham nos braços a Paixão em catorze dores. Olhei cada um dos anjos e senti cada uma. Depois deixei-me cair. Para tão grande dor tão curta a vida. Sétima crónica no Rua Direita.   Dizia Séneca que o ir pelo mundo não seria a mesma coisa para todos. Pois não, pensei para comigo enquanto…

Grislel, a das velas brancas

*** Apparato para o Diario que determino fazer nesta jornada de Lisboa para Roma com o favor de Deos e protecção de Maria Santissima, o Senhor S. Jozé e mais santos da minha devoção. Nelle he o meu intento narrar a verdade sinceramente em fé do que me assino. Lisboa Occidental, em 9 de Julho…

Corte de Roma

*** Ponho aos reaes pés de Vossa Magestade as observaçoens que foi em onze mezes de tempo assim sobre a cidade e corte de Roma, como sobre os mais dominios do Papa. Dedicatória a D. João V, por D. Luís Caetano de Lima, 1722 No capítulo XVIII da sua Relaçam da Corte de Roma, escrita…

Tempus et urbs: peregrinatio

*** Sendo costume dos homens mais advertidos e curiosos, que por qualquer causa fazem viagem, o escrever as memórias delas, me pareceu bem seguir o seu exemplo e dar princípio a minha jornada de Lisboa a Itália, apontando os sucessos delas. Padre D. Manuel Caetano de Sousa, Viagem de Itália e Espanha, 1709, fl. 1 De 11…

Libreria del Viaggiatore

*** Travel has no longer any charm for me. I have seen all the foreign countries I want to except for heaven and hell, and I have only a vague curiosity as concerns one of those.  Mark Twain, The Complete Letters of Mark Twain, Echo Library, 2007. Diz Lamartine na sua Voyage en Orient, publicada em 1835: Il…

Encomenda prodigiosa

Em 1722, D. Luís Caetano de Lima, dedicava o seu manuscrito da Relação da Corte de Roma, a D. João V. Escreveu o seguinte: Senhor, ponho aos reaes pés de Vossa Magestade as observaçoens que fiz em onze mezes de tempo assim sobre a cidade e corte de Roma, como sobre os mais dominios do Papa. A…

À procura de imagens: Roma

Quinta e sexta feira, na Universidade do Minho, decorre o colóquio O Imaginário das Viagens. Literatura, Cinema e Banda Desenhada, no auditório do Instituto de Letras e Ciências Humanas (ILCH), organizado pelo Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho (CEHUM). A minha intervenção, com o título À procura de imagens: Roma nas «relações» portuguesas…

De perfectione

Há fotografias que me fazem parar. Quando estou a fazê-las e depois e depois e depois. Não consigo distanciar-me do que vejo. Mais do que a beleza da composição, do abandono dos capitéis caídos, do perfeito «renascimento» dos arcos, da narrativa hagiográfica dos azulejos, cria-se uma cumplicidade que me faz sentar e pousar a máquina…

Narrativas da paisagem

Por que é que um manuscrito datado de 1532 é copiado dois séculos depois, no correr do século XVII ou nos inícios do século XVIII? Quem foi este viajante que, saindo de Lisboa, visitou as principais cortes da Europa, onde viviam princesas de Portugal, como D. Beatriz, como D. Isabel, mulher do poderoso Carlos V?…

“Terciopelo carmesí recamado de oro”: imágenes del poder real

Sara Augusto (2012). «”Terciopelo carmesí recamado de oro”: imágenes del poder real». Poderes y autoridades en el siglo de oro: realidad y representación (eds. António Apolinário Lourenço e Jesús Maria Usunáriz). Navarra. Ediciones Universidad de Navarra (Eunsa). 31-42. O estudo dos manuscritos das viagens a Roma na época barroca tem-me proporcionado algumas das melhores experiências…