Viridiarium by sara a.

Vou perdendo a ilusão da quietude das flores. A luz nunca é a mesma e qualquer hera rasteira (mas obviamente impressionista…) parece mudar de cor, de textura, de forma… que quase receio que desapareça de uma hora para a outra. Estranho o que os meus olhos me dão a ver. Ou talvez seja tão somente […]

Read More Viridiarium by sara a.

Hortus conclusus I

Continuo a fotografar flores quase compulsivamente… mas é curioso lembrar-me agora que nunca achei particular graça a fotografias de flores. Enquanto focava umas coisinhas brancas minúsculas, que não teriam mais de cinco centímetros, penso que percebi o porquê! Os grandes planos que me fazem perder o contexto da flor assustam-me… As cores e as formas […]

Read More Hortus conclusus I

Amor e pedagogia: Escola de Bethlem

Sara Augusto.  «Escola de Bethlem: amor e pedagogia». Via Spiritus, Revista de História da Espiritualidade e do Sentimento Religioso. CITCEM, nº 17, 2010, 109-132. Este artigo, publicado na reconhecida revista Via Spiritus, editada pelo Citcem, unidade de investigação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, teve uma história longa. Em primeiro lugar, o estudo […]

Read More Amor e pedagogia: Escola de Bethlem

Como inquietar as flores

Gosto de fotografar flores porque elas estão quietas. Não se mexem, não fecham os olhos, não movem inesperadamente a cara nem as mãos . Gosto de fotografá-las também porque são o laboratório possível, disponível, para as minhas experiências de controlo e de conhecimento da máquina fotográfica. E gosto de editá-las, de revelar as cores e […]

Read More Como inquietar as flores