Arquivo de Macau: City. Impression

Passo regularmente pela galeria do IACM, na Avenida Almeida Ribeiro, muitas vezes sem saber que exposição que está a ser exibida. Desta vez, a exposição era de fotografias da cidade de Macau, registadas entre 1960 e 1990, desenhando arquitectura, lugares, quotidiano e pessoas que hoje já não existem da mesma forma. Vi as fotografias sozinha, tentando […]

Read More Arquivo de Macau: City. Impression

Siren

É a tua parte de sereia que te faz entrar na água, transformares-te em espuma e confundires-te com as ondas.  

Read More Siren

Tenho muitas coisas para vos dizer

  Tenho muitas coisas para vos dizer… e foram ditas, com um afecto tão verdadeiro que nem eu esquecerei. Tenho ainda muitas coisas para vos dizer, mas não as podeis compreender agora. Quando vier o Espírito da verdade, Ele vos guiará para a verdade plena; porque não falará de Si mesmo, mas dirá tudo o […]

Read More Tenho muitas coisas para vos dizer

Todos os teus gestos são aves

Todos os teus gestos são aves. Bernardo Soares, Livro do Desassossego. Não creio que alguma vez ele tenha pensado que valia a pena. Mas eu pensei e só isso me interessa e, na verdade, só isso é importante. Ana de Santa Cruz. A minha varanda é uma armadilha. As vidraças são amplas e as aves […]

Read More Todos os teus gestos são aves

Lux mundi

Vivemos com receios que não sabemos quem plantou dentro de nós ou que circunstâncias os condicionaram. Conseguimos estender tanto a rotina das nossas ações e pensamentos que ela chega a atingir a imagem que temos de nós. Não conseguimos mudar um passo que seja dos nossos dias, um ponteiro que seja das nossas horas. Até […]

Read More Lux mundi

Fotografia 2

A fotografia, mais recentemente, transformou-se num divertimento quase tão praticado como o sexo e a dança, o que significa que, como todas as formas de arte de massas, a fotografia não é praticada pela maioria das pessoas como arte. É sobretudo um rito social, uma defesa contra a ansiedade e um instrumento de poder. Susan […]

Read More Fotografia 2

Clandestino no Chile

“Mas ninguém conseguia detê-lo. Ugo filmava sem parar, sem direcção, num delírio, e quem conhecer por dentro o ofício do cinema sabe muito bem como é impossível orientar ou controlar um operador de câmara em transe.” Gabriel García Marquez, A Aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile.

Read More Clandestino no Chile

Alma de sete cores

Tinha o céu da minha alma as sete cores, valia-me este mundo um paraíso, destilava-me a alma um doce riso, debaixo de meus pés brotavam flores! (João de Deus, “A Vida”) No dia 26 de fevereiro vou falar sobre João de Deus, a “alma de sete cores”, numa das salas do Museu Nacional Grão Vasco, […]

Read More Alma de sete cores