Da sátira ao moralismo

Poco es conquistar el entendimiento si no se gana la voluntad. B. Gracián, El Heróe: Discurso XII. Acabei de reler a citação do jesuíta espanhol em A sátira e o engenho (1989), de João Adolfo Hansen, obra fundamental para o estudo da sátira no período barroco, sobretudo no que diz respeito à poesia satírica de […]

Read More Da sátira ao moralismo

A chave e os rios

Escritoras representativas da literatura brasileira no início do século XXI. Realização: CLEPUL, Mestrado em Estudos Brasileiros (FLUL-ICS) e Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Apoio: Embaixada do Brasil 7 março Quinta-feira, Faculdade de Letras, sala 2.13, 17-20h. Sara Augusto, A chave e os rios: alegoria nos romances de Tatiana Salem Levy. Não […]

Read More A chave e os rios

Dois rios

Tatiana Salem Levy, Dois Rios, Lisboa, Tinta da China, 2012. NOTA: a leitura dos romances de Tatiana Salem Levy tem sido uma descoberta constante. Não são fáceis de ler. O discurso de memória, de reflexão, a fragmentação narrativa, quase manipuladora, determinando o acesso às informações necessárias para a construção de um sentido válido, obrigam a […]

Read More Dois rios

Eram lindas, as flores

Perguntei-lhe pelo cavalo branco, ele disse não ter nenhum. E a roupa de príncipe? Também não tenho. E o nome de príncipe? Também não. Tem um buquê de flores então? Tampouco o tenho. Mas isso é fácil de resolver, espera um bocadinho. Quando voltou, trazia escondido atrás do corpo um buquê de flores do campo, […]

Read More Eram lindas, as flores

Guerra interior

Em Guerra interior, do Padre Matias de Andrade, Oratoriano de Freixo-de-Espada-à-Cinta, retoma-se um dos temas mais antigos da espiritualidade humana. Na altura em que a edição está quase pronta, resolvi ir apresentando o texto e o seu autor. Hoje fica a capa da edição, da responsabilidade da Rute Augusto, mais um trabalho bem conseguido pela […]

Read More Guerra interior

Jorge Amado: 100 anos

Colóquio Internacional 100 anos de Jorge Amado. O Escritor, Portugal e o Neorrealismo. 12 a 16 de novembro, 2012. A organização do evento consome tempo, mas a intertextualidade começa a ser um problema que me apaixona: Tereza Batista e outras guerras. RESUMO Tereza Batista cansada de guerra, romance de Jorge Amado, publicado em 1972, constitui […]

Read More Jorge Amado: 100 anos

Cansadas de guerra: Gaspar Pires de Rebelo e Jorge amado

Cansadas de guerra. FERRAMENTAzine. Temas de construção. nº 2. «Conjugo duas leituras numa semana e subitamente os enredos enleiam-se em movimentos de rejeição e de concórdia de uma forma sempre surpreendente e inesperada. Reavalio a minha “biblioteca anterior” e percebo a vantagem dos anos ocupados em leituras, mesmo que dispersas ou então, com mais frequência, […]

Read More Cansadas de guerra: Gaspar Pires de Rebelo e Jorge amado