Tu, cristal em chamas derretido

(…) Tu, que em um peito abrasas escondido, Tu, que em um rosto corres desatado, Quando fogo em cristais aprisionado, Quando cristal em chamas derretido, Se és fogo, como passas brandamente? Se és neve, como queimas com porfia? (…) Gregório de Matos, do soneto ”Ardor em firme coração nascido!”   Não, não havia fogo. Até…

O meu mundo é redondo e amarelo

Queria que o meu mundo fosse assim, redondo e amarelo. Queria mergulhar nestas pequenas flores e matar a sede com aquela água doce que delas se desprende, lamber das patas este maná que todos os dias me é dado, não sei donde, nem sei como. Queria que não ficasse de noite… que esta luz dourada…

Cenário para um mundo estranho

Uma das coisas que me apaixona na fotografia, como na escrita (e na pintura, no cinema, soubesse eu desenhar o que quer que fosse, escrever um guião ou usar o vídeo da câmera fotográfica), é a possibilidade de criar mundos diferentes. Os caminhos e os cantos do quintal costumam oferecer-me “pequenos mundos” a que o…