Todos os teus gestos são aves

Todos os teus gestos são aves. Bernardo Soares, Livro do Desassossego. Não creio que alguma vez ele tenha pensado que valia a pena. Mas eu pensei e só isso me interessa e, na verdade, só isso é importante. Ana de Santa Cruz. A minha varanda é uma armadilha. As vidraças são amplas e as aves…

Nunca viste o mesmo céu

Nunca houve esta hora, nem esta luz, nem este meu ser. Amanhã o que for será outra coisa, e o que eu vir será visto por olhos recompostos, cheios de uma nova visão. Livro do Desassossego (fragmento 94). Sabes quantas vezes mais verás a primavera? Quantas vezes mais verás as rosas florir às dezenas no…

Francesco

  Tenho pensamentos que, se conseguisse realizá-los e torná-los vivos, acrescentariam uma nova luz às estrelas, uma nova beleza ao mundo e um maior amor ao coração dos homens. Livro do Desassossego. Parei ao lado e estendi a mão… e toda aquela luz e cor, como vidro soprado no forno, caiu no chão, multiplicada em bolas…

Novelos

*** O verdadeiro amor, o imortal e inútil, pertence àquelas figuras em que a mudança não entra, por sua natureza de estáticas. F. Pessoa, Livro do Desassossego. *** Se a vida é um novelo que alguém emaranhou? Prefiro pensar que fui eu que a emaranhei. Não gosto da ideia que alguém o faça ou tenha feito…