A sombra das palavras

*** (…) Secretas vêm, cheias de memória. Inseguras navegam: barcos ou beijos, as águas estremecem. (…) Eugénio de Andrade, As palavras. A sombra das palavras Devo ter perdido palavras ao longo da vida E é possível que haja outras que não aprendi. Já experimentei formas rebuscadas, metáforas escondidas. Já escolhi o verbo mais simples, o […]

Read More A sombra das palavras

Íntimo do mundo

As palavras soçobram rente ao muro A terra sopra outros vocábulos nus Entre os ossos e as ervas, uma outra mão ténue refaz o rosto escuro doutro poema António Ramos Rosa, in A Nuvem Sobre a Página *** Era assim que eu queria escrever, num instante de luz e sombra, mas não sei fazê-lo. Como […]

Read More Íntimo do mundo