Estrada de ouro

*** Passou um ano. Passou depressa e cheio. Nunca tive um ano que passasse devagar e tenho sempre a impressão que gasto a vida num instante. Muitas vezes pareceu-me estar tão gasta que já não queria publicar mais. Elaborar conteúdos, no campo da fotografia, do ensaio, da crónica e da poesia, com alguma regularidade, não…